A importância da aprendizagem baseada em projetos

 

À primeira vista, projetos e aprendizagem baseada em projetos podem parecer a mesma coisa – mas, não se engane: seus significados são bem diferentes. Enquanto o primeiro representa uma série de tarefas que podem ser feitas em casa ou em sala de aula, por pais ou grupos de alunos, rapidamente ou por um período de tempo maior, a aprendizagem baseada em projetos tem como prioridade o processo de aprendizagem e a interação entre os alunos, e não o produto final.

Na aprendizagem baseada em projetos, os alunos são a peça central e incentivados a elaborar perguntas e fazer mudanças em produtos e ideias com base nas respostas (individual e coletiva) a essas perguntas. A experiência do professor é usada como ferramenta para ajudar a projetar produtos e projetos, que, muitas vezes, abordam problemas ou desafios importantes para os alunos. Eles podem jogar, experimentar, fazer simulações, abordar problemas e trabalhar com colegas e membros da comunidade em busca de conhecimento.

Amy Mayer, CEO da friEdTechnology, lista as diferenças entre projetos e aprendizagem baseada em projetos, veja:

 

Projetos: podem ser feitos em casa, sem orientação do professor ou colaboração em equipe

Aprendizagem baseada em projetos: requer orientação de professor e colaboração em equipe

 

Projetos: podem ser delineados em detalhes em um pedaço de papel pelo professor

Aprendizagem baseada em projetos: inclui várias observações de questões que alunos querem saber

 

Projetos: são usados ano após ano e geralmente se concentram no produto (fazer um celular, um cartaz, etc)

Aprendizagem baseada em projetos: é oportuno, complexo e demanda um tempo significativo de uma equipe de profissionais altamente treinados para planejar e implementar

 

Projetos: o trabalho do professor ocorre principalmente após o projeto estar completo

Aprendizagem baseada em projetos: o trabalho do professor ocorre principalmente antes do início do projeto

 

Projetos: os alunos não têm muitas oportunidades de fazer escolhas

Aprendizagem baseada em projetos: os estudantes fazem a maioria das escolhas dentro de diretrizes pré-aprovadas. O professor é muitas vezes surpreendido e, muitas vezes, fica encantado com as escolhas dos alunos

 

Projetos: são baseados em instruções e feitos "como no ano passado"

Aprendizagem baseada em projetos: são baseados em perguntas que abrangem todos os aspectos do aprendizado

 

Projetos: geralmente são baseados em percepções do professor, que podem ou não ser compartilhadas com os alunos

Aprendizagem baseada em projetos: é baseada a partir de anotações claramente definidas ou modificadas especificamente para o projeto

 

Projetos: são fechados: cada projeto tem o mesmo objetivo

Aprendizagem baseada em projetos: é aberta: os alunos fazem escolhas que determinam o resultado e o caminho da pesquisa

 

Projetos: não podem ser usados no mundo real para resolver problemas reais

Aprendizagem baseada em projetos: pode fornecer soluções para problemas reais mesmo que não possam ser implementadas

 

Projetos: não são particularmente relevantes para a vida dos estudantes

Aprendizagem baseada em projetos: é relevante para as vidas dos estudantes ou para seu futuro

 

Projetos: não se assemelham ao trabalho realizado no mundo real

Aprendizagem baseada em projetos: se parece com o trabalho feito no mundo real

 

Projetos: não inclui cenários e simulações nem são baseados em eventos que já foram resolvidos

Aprendizagem baseada em projetos: o cenário ou as simulações são reais ou, se for fictício, é sempre realista, divertido e oportuno

 

Projetos: às vezes são baseados em torno de uma ferramenta por causa da ferramenta em vez de um propósito

Aprendizagem baseada em projetos: usa ferramentas tecnológicas e práticas do ambiente de trabalho do mundo real com um propósito definido. Os alunos escolhem as ferramentas de acordo com o propósito

 

Projetos: são todos iguais

Aprendizagem baseada em projetos: é diferente

 

Gostou do assunto? Então, fique ligado que na semana que vem tem mais!

Fonte: TeachThought